Servidor Windows “Sem Windows”

O SaMBa surgiu de uma necessidade especifica de um desenvolvedor que trabalhava com Unix e Linux, Andrew Tridgell, para que ele e sua esposa pudessem compartilhar arquivos e impressão já que existia uma máquina com dos/windows 3.x que era usada e o NFS não era a solução mais confortavel no lado MS da coisa.
Andrew fez então um sniffing na rede e fez uma hacking (engenharia reversa) do protocolo usado na comunicação entre máquina dos/windows o NETBIOS e o ainda usado SMB(dai veio o nome).
O projeto Samba está ainda em constante desenvolvimento e tem como meta suprimir e integrar máquinas com windows desde um simples compartilhamento entre duas máquinas até redes complexas com servidores e até clusters.
A versão suportada oficialmente até o momento é a 3, porém já esta em desenvolvimento a versão 4 que não tem data pra sair ainda estando em versão alfa.
As versões possuem metas diferentes dentro do mesmo objetivo, o 3 já possue as capacidades principais de uma rede windows pré AD(active directory) e mais atributos dos novos windows.A versão 4 será como o windows 200x com AD.
Lembrando que estamos falando de clientes e servidores, papéis que o samba pode cumprir tranquilamente em uma rede heterogênea (windows e linux) , não sendo possivel para máquinas windows distinguir o que é linux e o que é windows, pois o samba usa as mesmas capacidades dos protocolos do windows.
Depois dessa introdução  do que é o  Samba, vamos ver o que pode ser feito com ele:

  • Servidor de Arquivos
  • Servidor de Impressão
  • Storage de baixo custo
  • Controlador de Dominios
  • Cliente Linux em redes MS
  • Servidor Membro em Dominios
  • Raiz DFS

As caracterisiticas:

  • Autentica usuarios e máquinas Windows
  • Gerencia perfis de usuários
  • Permissões de acesso baseadas em ACLs
  • Distribuição de softwares na rede*
  • Administração gráfica ou por comandos
  • Ferramentas (comandos) para gerenciar Windows
  • Suporte a quota de discos
  • Baixo consumo de recursos e performance
  • Multiplataforma (unix/linux/outros)
  • Ferramentas de migração

O mais legal disso tudo é que funciona em qualquer linux, você administra como quer (comandos ou interface grafica) e é super-simples de instalar.

Que tal começar já a sambar!!! (hehehe).

Escolha o linux com o seu sabor preferido (se você pretende fazer algo mais sério eu recomendo versões mais estáveis e populares de linux: Debian, RedHat/Fedora, CentOS, Ubuntu, Suse/OpenSuse.

Vou começar no modo gráfico ok e ai vou avançando em outros posts ou já entrarei de sla em assuntos mais picantes (técnicamente falando).

Abra o gerenciador de software da sua distribuição linux e instale os pacotes (softwares):

  • samba-common ou samba
  • smbclient
  • smbfs

Pode-se depois (extras) instalar os pacote:

  • samba-tools
  • samba-docs

Samba instalado, você ja pode acessar sua rede, claro de maneira básica, lembrando que muitas distribuições já configuram o linux como cliente para uma rede windows é só ir na barra do navegador local (konqueror, nautilus,etc) e colocar uma pseudo url smb:/ e voilá suas máquinas windows  ou seu grupo/dominio ja aparecem.

*usando a ferramenta wpkg

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: